Blog

A cotidiana maneira de afastar o torcedor

torcida-flu-maracana

Amigos, quarta-feira faremos o primeiro jogo da semifinal da Copa Sulamericana na Arena da Baixada contra o Atlético do Paraná e não podemos afastar o torcedor. Será, até o momento, o jogo mais importante do ano para o Fluminense. A competição internacional, além de dar um título que não temos, pode abastecer os nossos combalidos cofres, através das premiações.

A pergunta que fazemos é a seguinte: O que a diretoria tricolor preparou para esse jogo tão importante? Será que a torcida tricolor que irá a Curitiba será privilegiada com algum tipo de facilidade/entretenimento/segurança para assistir a esse jogo de tamanha importância? A resposta nós já sabemos, pela ausência de anúncios sobre o tema: ABSOLUTAMENTE NADA, ou um improviso de última hora. Ao que parece, nem a própria diretoria do clube acreditava na classificação às semifinais da competição.

Vitória heróica não é para afastar o torcedor

O excelente jogo que fizemos no Uruguai foi no dia 31 de outubro. Hoje é dia 5 de novembro (data da redação dessa postagem), antevéspera do JOGO MAIS IMPORTANTE DO ANO e simplesmente, palavras do representante do setor de “Arenas” do Fluminense, “o clube não oferecerá nenhum pacote/facilidade ao torcedor que for ao jogo no Paraná”. Assim, continuamos indagando: “Será proporcionada ao menos uma escolta da torcida ao estádio?” Resposta: “também não”. Ou improvisarão alguma coisa de última hora.

Será que não deu tempo de organizar um “Tricolor em Toda Terra”, como forma de criar receita, promover aproximação do torcedor com o clube, sobretudo em um jogo de tamanha importância? Parece que não. Imaginem  se o clube tivesse se programado/acreditado na classificação contra o Nacional (será que realmente existe departamento de marketing no Flu?) e tivessem lançado um pacote no dia seguinte? Quantos tricolores empolgados, com aquele jogo histórico, não dariam um jeito de ir ao Paraná? Era simples. Bastava estabelecer dois tipos de pacotes, um a Curitiba outro a Salvador e, em caso de avanço à semifinal, oferecê-lo. Não é difícil. Assim sendo, lamentavelmente os tricolores (verdadeiros guerreiros) que irão a Arena da Baixada estarão por conta própria.

Entretanto, competência em afastar o torcedor não falta. Esperamos ver mais uma atuação corajosa e compromissada, como àquela em Montevidéu, e encaminhar o resultado para definir no Maracanã lotado. Boa sorte aos nossos jogadores e até quarta-feira.

ST

 

Siga e curta a Tricolor de Coração: