BlogHistória

A decadência de um ícone da organização

fluminense

coxNaquele ano de 1902 Oscar Alfredo Cox em um momento de genialidade fundou o Fluminense Football Club, que ao longo de sua história se tornaria uma das maiores agremiações esportivas do mundo e um exemplo de organização.

No entanto, ao longo dos seus 116 anos de existência, o clube hoje vive um momento que em nada se parece com o período de fundação e há muito se distancia da sua grandeza.

Todos nós tricolores de coração estamos vivenciando a maior decadência da instituição Fluminense Football Club não somente nos esportes, mas em sua sede social, em seu quadro de associados, em sua imagem e, principalmente, em sua credibilidade.

Exemplo de organização

A instituição Fluminense Football Club que um dia já foi exemplo para o mundo, tanto é que, em 28 de abril de 1949, Jules Rimet disse “O Fluminense é a organização esportiva mais perfeita do mundo” (e por isso recebemos a maior honraria do gênero com a Taça Olímpica), atualmente não mais o é, ao contrário, “hoje é recusada e até esnobada por atletas medianos”.

O que temos hoje é um Conselho Deliberativo vergonhoso que independente de qualquer questão técnica apenas se preocupa com a política, com a manutenção de cargos de vice-chefes de sub-coisas e com o emprego de amigos e familiares. E um Conselho Fiscal como órgão partícipe da gestão e assim comprometendo totalmente a sua função de existir, que é fiscalizar de modo independente.

Jules Rimet disse “O Fluminense é a organização esportiva mais perfeita do mundo”

As reuniões do Conselho Deliberativo da instituição há muito não ocorrem de forma tranquila, equilibrada, sensata, coerente e em busca do melhor para o Fluminense. O que mais presenciamos é “votação de maneira direcionada, despreocupada com a instituição, com parcialidade, interesses políticos e de poder“. 

taça olímpicaA atual gestão tem como “dogma” a falta de transparência em suas ações e procedimentos – lembremos os valores gastos pelo clube com as PJs – que é um verdadeiro enigma dos calabouços laranjais, sendo intocáveis e se perpetuando em seus cargos quase que de forma “vitalícia”.

Por certo a falta de respeito para com o associado, a falta de respeito e consideração pelo seu maior patrimônio que é a sua TORCIDA e a falta de transparência da gestão atual da instituição está levando o Fluminense Football Club a uma total falta de credibilidade em todos os setores mercadológicos, acabando por fechar portas e, mesmo quando não fechadas, acabam gerando a impossibilidade da instituição fazer a melhor escolha, pois, combalida e atolada em dívidas acaba sendo refém dos aproveitadores.

Assim não há como negar a “decadência” daquele que já foi exemplo para o mundo, sendo o único clube da América Latina detentor da já citada Taça Olímpica, a maior honraria que um clube pode receber.

Precisamos lutar para estancar essa sangria e para voltarmos aos trilhos em breve, enquanto ainda é tempo… E vamos lutar até o fim. E vamos vencer. Contamos com vocês, lembrando que eventuais novos sócios proprietários ou contribuintes têm até o fim deste mês de outubro para ingressarem no quadro social e poderem votar nas próximas eleições presidenciais a serem realizadas em final de novembro de 2019.

Siga e curta a Tricolor de Coração: